E=mc²

A matéria é um estado da energia e a energia um estado da matéria... [sophie]

quinta-feira, março 30

Directivas de acessibilidade para idosos [versão 2.0]

No estudo desenvolvido por Márcia Barros de Sales e Walter de Abreu Cybis, da UFSC, foram apontadas várias complicações encontradas pelos utilizadores. Através destas dificuldades, os dois investigadores desenvolveram uma lista de análise quanto à acessibilidade nos sites. Contudo, tendo em conta os pormenores explicitados nas 14 directivas da W3C, a checklist de análise não preenche todos os requisitos necessários para avaliar correctamente a acessibilidade de um site.

Onde pára o futuro da Internet?

"Possibilidade de acesso, processo de conseguir igualdade de oportunidade em todas as esferas da sociedade" (ONU)

A Internet deve ser acessível a todos, como meio democrático de transmissão de informação. Caminha-se a passos largos para que os recursos computacionais estejam cada vez mais acessíveis a um maior número (e mais diversificado) de utilizadores.

Segundo Assumann, na sua obra “Reencantar a educação; rumo à sociedade aprendente” (1998:23), ao excluir indivíduos, seja por que meio for, mas neste caso através das novas tecnologias, pode-se estar a cair no que o autor chama de “crime de apartheid neuronal”. Argumenta o autor que ao não se proporcionar ecologias cognitivas propícias aos variados actores sociais, se pode cair no erro de estar, directa ou indirectamente, consciente ou inconscientemente, a ignorar alguns agentes, o que se assume como um factor de exclusão.

Através de uma ética fortemente fundamentada, as técnicas de comunicação de suporte digital na Internet poderão melhorar, mas dificilmente tal acontecerá. Para que isso fosse possível, era necessário mudar a maneira de pensar das pessoas, o que só acontece com o passar do tempo e nunca é uniforme.